Conforme nossa Política LGPD, os dados aqui tratados serão disponibilizados de acordo com a regulação dos procedimentos preliminares e contratuais, bem como com base na outorga do consentimento. Você deverá concordar com os termos da presente aplicação, estando plenamente ciente da criticidade dos dados aqui envolvidos, bem como quais são as suas responsabilidades na qualidade de cliente titular.
Veja a seguir algumas informações relevantes para a sua empresa.

BNDES: como funciona o Crédito Pequenas Empresas


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é um dos maiores bancos de desenvolvimento do mundo e, hoje, o principal instrumento do Governo Federal para o financiamento de longo prazo e investimento em todos os segmentos da economia brasileira.

Uma das formas de realizar isso é apoiando os empreendedores de todos os portes, inclusive pessoas físicas, na realização de planos de modernização, de expansão e na concretização de novos negócios, tendo sempre em vista o potencial de geração de empregos, renda e de inclusão social para o Brasil.

É nesse cenário que o apoio às pequenas empresas surge, oferecendo condições especiais e diferenciadas com o BNDES Crédito Pequenas Empresas, lançado em 2019, entendendo a realidade e necessidade da categoria, especialmente em meio à crise econômica vivida atualmente. 

 

Como funciona o crédito

Por ser um banco de desenvolvimento e não um banco comercial, o BNDES Crédito Pequenas Empresas oferece como uma linha indireta o crédito, no qual o  financiamento deverá ser negociado junto ao agente financeiro credenciado, um banco repassador, por onde os recursos do BNDES são repassados.

Nessa situação, quem analisa e dá a resposta final sobre a linha de crédito é o agente financeiro e não o próprio BNDES. Clicando aqui é possível verificar as instituições financeiras verificadas participantes.

 

Condições financiamento BNDES

Podem solicitar financiamento clientes que faturem até R$ 90 milhões, com prazo de até 5 anos, com até 2 anos de carência, até o limite de R$ 10 milhões por ano.

Por ser no formato indireto, serão negociados junto ao  banco: o valor financiado, os prazos, as taxas e as garantias da operação de crédito, respeitando as condições gerais definidas pelo BNDES.

A participação do banco pode ser de até 100% do investimento. Sobre as garantias, existe a livre negociação entre a instituição financeira credenciada e a beneficiária do financiamento, observadas as normas pertinentes do Conselho Monetário Nacional.

O cliente poderá complementar a garantia utilizando o BNDES FGI (Fundo Garantidor do Investimento).

 

Fonte: Jornal Contabil | 21/07/2021